A imparcialidade na co-criação

Mary e a Libélula – Livro 1
29 de julho de 2022
Visitando as Emoções
17 de janeiro de 2023
Mary e a Libélula – Livro 1
29 de julho de 2022
Visitando as Emoções
17 de janeiro de 2023

Estes pensamentos começaram quando eu estava lendo um dos muitos textos sobre os conflitos do Oriente, a frase que puxou o fio da meada foi a seguinte:

“Quem controla o passado, controla o futuro. Quem controla o presente, controla o passado.” – George Orwell

Este é um momento que precisamos ter muito cuidado com as crenças com as quais queremos compartilhar, por que dizer sim para uma crença de outro é participar na co-criação da realidade que esta crença determina; é reforçar o seu campo de manifestação. É salutar parar  e respirar antes do sim ou não; é importante  poder escolher , se perguntar : “Esta é a realidade que eu quero construir? “ ou “Esta não é a realidade que quero ajudar a construir?”.

Portanto, com todo respeito  ao  Sr. Orwell, sinto que essa crença é passível de ser substituída por novos valores mais condizentes com a energia do coração, como amor, compaixão, justiça, incondicionalidade, igualdade, fraternidade; e neste lugar de expressão do coração, não se tem controle de nada, nem do passado e  nem do futuro, só há a presença no momento.  É a existência plena neste presente momento que pode delinear um futuro melhor para nossa humanidade, desde que um número significativo de corações estejam envolvidos na mesma vibração de amor, paz, harmonia e compaixão.

Ainda tomando como exemplo os últimos acontecimentos no Oriente, conflitos são sempre briga de crianças crescidas por um pedaço de bolo doce. O que muda é a etiqueta ou sabor do pedaço de bolo  laranja, chocolate, terra, religião, ponto de vista, poder).

Como ensinar as crianças crescidas que o bolo compartilhando é mais gostoso?

Como ensinar a gostar de compartilhar?

Crianças aprendem pelo comportamento daqueles que  elas observam, adultos também.

Infelizmente os mentores das guerras de hoje não lutam nas guerras que eles criaram, mas assistem a sua criação em bunkers.
Tenho lido os textos , as últimas noticias, bem como os relatos históricos sobre os conflitos no Oriente, e lamentavelmente todas estas informações têm um apelo emocional para incitar o ódio em relação a este ou aquele lado. É difícil para quem escreve ou informa manter a incondicionalidade, um olhar imparcial para ambos os lados envolvidos em conflitos.

É preciso ao transmitir a informação, desenvolver a capacidade de olhar para tudo o que parece absurdo, sem julgamento; acolhendo como uma parte da nossa criação, desenvolver a imparcialidade, incondicionalidade, que eu sinto são extensões das virtudes do coração -compaixão, perdão, apreciação, valor, compreensão, humildade – , bem como, a consciência da interdependência e interconexão entre todos os seres é uma característica do verdadeiro ativista espiritual .

O Ativista Espiritual é aquele que sabe que se mudar a sua conduta, que se transformar o seu próprio comportamento , a sua indignação, seu julgamento e raiva em amor, perdão e compaixão; transformando isso ao nível celular vibracional, esta vibração vai reverberar para o campo planetário, ou seja, seus sentimentos e emoções serão distribuídos entre todos os seres, vibracionalmente, até que um dia todos nós estaremos vibrando em paz e harmonia, como acontece no princípio do centésimo primeiro macaco .

Segundo pesquisadores, a coerência de um único Ser pode ser distribuída em uma escala de até 1:510. Então, um único ser alinhado pode distribuir esse alinhamento com muitos outros através do seu campo de energia formando uma malha sutil de informação. Tratemos, pois, de cuidar de nosso alinhamento pessoal, de manter a nossa coerência, fazendo com que nossos corações e mentes vibrem em uníssono, para o nosso bem e o bem de todos.

Quando entramos no julgamento e nos tornamos tendenciosos a escolher um lado (palestinos ou israelenses, este ou aquele lado), é importante lembrar que na nossa humanidade, nós somos também SI – Soberanos Integrais ou Superiores Incógnitos adormecidos -, então , que possamos vibrar como SI (s), respirando e permitindo que as virtudes do coração circulem e se expandam através de nós, em primeiro lugar no nível pessoal, humildemente e, em seguida, para os outros ao nosso redor, e enfim, para todas as situações da vida, incluindo  todos os nossos irmãos que estão em conflito.

Ser corajoso é mudar a si mesmo, é encontrar uma nova maneira de resolver todas as questões antigas, isso implica sustentar a paz no seu coração quando não há ninguém ao redor fazendo isto.

Uma vez, eu participei de uma dinâmica de grupo, uma simulação de um bombardeio, ao som da Sirene de alerta de bomba, era necessário encontrar abrigo de acordo com as cores que foram marcadas na testa de cada pessoa dos grupos participantes (um grupo verde, um vermelho, um amarelo, um azul), quando tocou a Sirene de alerta de bomba, sentei-me no chão, em meditação no meio do caos, eu entrei em um estado de expansão de consciência, onde a confusão das pessoas daquele momento era a mesma confusão de pessoas em regiões de guerra real, em meu coração eu fiquei  em paz, irradiando paz. O interessante é que nenhuma pessoa esbarrou em mim no meio daquela confusão. Quando terminou o trabalho, eu levei muito tempo para voltar à realidade objetiva. E alguém me perguntou: “Por que você se sentou e não resgatou alguém?”. Eu ainda estava em estado alterado de consciência, no entanto, eu respondi: “Como posso correr para socorrer e escolher entre os meus irmãos e irmãs humanos? Se eu tivesse pressa para escolher irmãos coloridos isso iria aumentar o caos, e eu não poderia escolher entre salvar um número específico de pessoas e não salvar outros, não me é possível escolher entre um verde e um vermelho, ou amarelo e azul, para mim eles são todos iguais irmãos humanos.”

A minha contribuição foi a irradiar paz, amor, conforto, incondicionalidade do meu coração, era só o que eu podia fazer naquele momento, e mais nada.

Por que quando a morte se aproxima, o coração é o melhor lugar para ficar… sem julgamentos… pacificamente, é através deste lugar no coração, que permitimos que os anjos trabalhem incondicionalmente.

Em gratidão e humildade por todos os aprendizados…
In LakEch Ala k‘in
Eu Sou o Outro Voce!
Texto publicado no  site: SomosTodosUM

Em 21/07/2014 às 21:44

WEBINARIO CHEGA DE BURNOUT

ASSINE E PARTICIPE DO WEBINARIO CHEGA DE BURNOUT- NÃO PERCA!

Data: 16/05/2024

Local: no YouTube

Hora: às 20:20 (BRT)

100% Online- Gratuito

Não fazemos spam!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *